Clínica em Florianópolis: Como a má alimentação impacta na saúde do cabelo

Clínica em Florianópolis: Como a má alimentação impacta na saúde do cabelo

Manter uma alimentação equilibrada e saudável é uma luta diária, mas que traz muitos benefícios para o organismo, inclusive para a saúde capilar. Muitas pessoas sofrem com cabelos sem vida ou quebradiços, mas não sabem que a má alimentação impacta na saúde do cabelo.

Os cabelos não são somente um aliado estético, funcionam também como um isolante térmico, protegendo a cabeça dos raios solares. Além disso, quando as cutículas dos cabelos estão com padrão regular, as moléculas de água e proteína se mantém nos fios, resultando em cabelos brilhantes e fortes.

Por outro lado, quando os fios estão com a estrutura alterada ou começam a cair, pode ser um sinal de alguma doença ou de deficiência de vitaminas. Além de manter nosso corpo funcionando corretamente, uma boa alimentação com os nutrientes corretos é fundamental para manter a cutícula capilar saudável e ainda colabora para o crescimento de novos fios.

De que forma a má alimentação impacta na saúde do cabelo?

Embora haja muitos mitos sobre a queda de cabelo, é fato que o problema está ligado à falta de nutrientes. Uma pesquisa realizada na Inglaterra mostrou que 32% das mulheres que apresentavam fios brancos com menos de 30 anos, tinham hábitos alimentares ruins.

Ademais, essa mesma pesquisa também apontou que o consumo de alimentos gordurosos ou produtos industrializados em excesso pode desencadear um desequilíbrio hormonal, fazendo com que o cabelo perca sua coloração ou apresente queda.

Contudo, a queda também está relacionada à realização de dietas restritivas ou a alimentação incorreta com deficiência em vitaminas, sais minerais e principalmente proteína. Vale lembrar,que nosso cabelo é formado, em sua maior parte, por uma proteína chamada queratina. Quando a alimentação apresenta deficiência dessa proteína, o crescimento capilar é prejudicado.

Outro fator que costuma causar a queda dos cabelos é o excesso da vitamina A em nosso organismo, que pode desencadear outros problemas, como ressecamento da pele e dores de cabeça. Alterações no metabolismo também são consequências de como uma má alimentação impacta na saúde.

Como melhorar a alimentação para evitar a queda?

Primordialmente, para melhorar a saúde do cabelo, ter fios fortes, brilhantes e sedosos, a alimentação precisa ser rica em itens específicos. Veja a lista:

  • Proteínas

Alimentos de origem animal como carnes, ovos, proteínas vegetais como cogumelos, verduras como o espinafre, couve e grãos.

  • Zinco

Presente na carne vermelha, frango e peixes, também em leguminosas como feijão, grão-de-bico e ervilha.

  • Beta-caroteno

Presente em vegetais alaranjados, como a cenoura e abóbora, e em verduras mais escuras como a couve, agrião e rúcula.

  • Vitaminas do complexo B

Presente em grãos, legumes, cereais integrais e nozes.

  • Vitamina C

Presente em frutas cítricas como limão e laranja.

  • Vitamina E

Encontrada em alimentos como ovos, leite e abacate.

  • Ferro

Carnes vermelhas, leguminosas como feijão, verduras escuras como a couve.

Muitas pessoas possuem deficiência em algum tipo de nutriente, mesmo tendo uma boa alimentação. Nesses casos, a suplementação pode ser prescrita pelo médico.

O ferro, um dos nutrientes mais importantes para a saúde dos cabelos, geralmente é o mais deficitário nos organismos. Eventualmente, algumas pessoas apresentam dificuldade de absorção desse nutriente.

As mulheres com ciclo menstrual muito longo perdem muito ferro, o que também pode causar ou agravar a queda e até causar anemia.

Manter uma alimentação equilibrada com todos os nutrientes necessários resulta em um organismo funcionando corretamente e cabelos sempre saudáveis.

Quer melhorar ainda mais a saúde de seus cabelos? Clique aqui para agendar uma consulta

CRM/SC | 14625 RQE 12663

Fontes: Diário do Litoral, Natue, Cultura Mix e Brasil Escola.

Deixe um comentário