Clínica em Florianópolis: descubra os níveis da acne

Clínica em Florianópolis: descubra os níveis da acne

A acne é uma condição da pele que costuma acometer, especialmente, os adolescentes. Ela se manifesta em áreas com maior quantidade de glândulas sebáceas, como rosto, costas, pescoço, ombros e peito. Além disso, pode ter diferentes origens, o que pode alterar o nível da acne.

Esse problema pode ser resultante de alterações climáticas ou hormonais, bem como de elevados níveis de estresse. Seu grau pode variar de 1 a 5, o que exige uma correta avaliação profissional para que se indique o melhor tratamento.

Saiba como descobrir o nível da acne e como tratar o problema!

Como descobrir qual o nível da acne e os tratamentos corretos?

Cada nível da acne é classificado por graus pelos especialistas, para que eles possam entender a gravidade do quadro. Dessa forma, eles podem indicar o melhor tratamento. Veja aqui quais são esses graus e os tratamentos corretos.

Grau 1: Acne comedônica ou inflamatória

A forma menos grave da doença de pele é quando a acne se apresenta por pequenas bolhas e sem sinais inflamatórios. Também pode apresentar comedões, que são os cravos. Estes podem estar abertos, aparentes nos poros ou fechados e até evoluir para uma inflamação.

Como tratamento, o profissional pode indicar sabonetes, cremes com ácidos leves ou esfoliantes específicos. Conforme avaliação, os esfoliantes e sabonetes podem conter enxofre, ácido salicílico e outros componentes.

Já os cremes são constituídos por peróxido de benzoíla, ácido salicílico e outros componentes. Nesse nível da acne, o profissional poderá indicar a limpeza de pele ou peeling.

Grau 2: Acne Pápulo-Pustulosa

Apresenta-se com espinhas pequenas e cravos. As espinhas nessa fase podem estar com pontos amarelos de pus (pústulas), com muitas ou poucas inflamações. O tratamento é realizado com esfoliantes e sabonetes.

Já os cremes indicados devem ser mais fortes e até conter antibióticos em sua composição. Também é possível a indicação de medicamento via oral, como isotretinoína, por exemplo.

Grua 3: Acne Nódulo-Cística       

A pele nessa fase contém a presença de cravos, espinhas e também cistos, atingindo uma área maior que no grau 2. Além disso, há grande reação inflamatória, com lesões avermelhadas, dolorosas e profundas.

O tratamento pode conter as recomendações terapêuticas do grau 2 e até o uso de anticoncepcional específico, no caso de mulheres. Entre as indicações, o profissional poderá indicar isotretinoína.

Grau 4: Acne Conglobata

Possui cistos, cravos e espinhas, porém, com uma inflamação ainda mais grave que no grau 3, além de uma aparência desfigurada. Esses nódulos possuem pus, são grandes e numerosos, acometendo a face, pescoço, tórax e até a região glútea.

O tratamento indicado pelo especialista é, na maioria dos casos, com isotretinoína. Porém, existem casos que há necessidade de intervenção cirúrgica para vazar as secreções, já que estas podem causar dor e febre nesse estágio. Existem também tratamentos auxiliares como a terapia fotodinâmica, luz intensa, LEDs, entre outros.

Grau 5: Acne Fulminante

É o tipo mais raro de acne e atinge mais pessoas do sexo masculino. A pele fica com lesões graves e os cistos são mais dolorosos, além de deixar cicatrizes. Além disso, é comum surgirem alguns sintomas, como mal-estar, febre e dor no corpo.

Ainda não existe um tratamento com base e medicamentos que seja 100% eficaz para todos os tipos de acne fulminante. Por isso, é indispensável procurar ajuda de um dermatologista para que este possa indicar o melhor tratamento. Entre as opções, o médico poderá receitar remédios anti-inflamatórios, antibióticos, comprimidos corticoides e até isotretinoína.

Lembre-se de que você pode evitar ou amenizar a acne, mudando alguns hábitos e cuidando da pele, com ajuda de um profissional. Entre os cuidados mais comuns, você deve:

  • Evitar o estresse.
  • Evitar o consumo de alimentos calóricos e gordurosos.
  • Não cutucar os cravos e espinhas.
  • Evitar a exposição solar excessiva e jamais deixar de usar o protetor solar.

Se você sofre com o problema, procure ajuda de um profissional para que este possa detectar o nível da acne e indicar o tratamento correto.

Siga nossas redes sociais Facebook e Instagram!

CRM/SC | 14625 RQE 12663

Fontes: Tratamentos para Acne, G1,Tua Saúde, Minha Vida e Fortíssima.

Deixe um comentário