Remoção de tatuagem a laser em Florianópolis

Remoção de tatuagem a laser em Florianópolis

Com a popularização das tatuagens, houve também a evolução dos processos de remoção, devido ao aumento da parcela de pessoas que se arrependeram de alguma arte permanente que fizeram em sua pele. A remoção de tatuagem a laser é o processo mais escolhido para este fim.

Ao fazer a tatuagem, a agulha contendo tinta penetra na epiderme, parte superficial da pele, e deposita a tinta na camada abaixo, a derme. Como cada picada da agulha é uma “ferida”, o corpo reage com um processo inflamatório.

As células do sistema imunológico vão tentar limpar essa tinta, mas como essas células são muito menores em comparação aos pigmentos da tinta, não conseguem eliminar tudo.O que sobra fica na derme para sempre. As tatuagens podem até desbotar, mas continuam na pele.

São diversos os motivos que levam as pessoas a procurarem a remoção de tatuagem a laser, desde arrependimentos sobre a arte tatuada na pele, descontentamento com o trabalho do tatuador, por nova oportunidade de emprego, por ter sido uma decisão precipitada, entre outros.

O que influencia na remoção de tatuagem a laser?

A cor da tinta da tatuagem pode influenciar no resultado da remoção. A tinta preta é mais fácil de ser retirada, mas as tatuagens coloridas dão mais trabalho, podendo deixar algum pigmento residual, cicatriz ou hipocromia (quando a pele fica mais clara do que era originalmente). A qualidade da tinta também interfere no resultado da remoção da tatuagem.

Além disso, a cor da pele da pessoa que receberá a remoção de tatuagem a laser interfere no processo. As peles mais escuras, por exemplo, podem apresentar mais complicações do que as peles mais claras.

Como a quantidade de sessões indicadas da remoção varia em cada caso, é comum que as pessoas com peles mais escuras necessitam de mais sessões. Para proteger a pele escura, os profissionais costumam aplicar menos energia do laser e fazer mais sessões.

Remover a tatuagem após poucos dias de sua realização não prejudica a pele, embora muitos acreditem no contrário. Quanto mais tempo passa após a tatuagem ter sido feita, mais a tinta penetra na pele. Se a pele não apresenta nenhuma reação inflamatória, não tem problema nenhum fazer a remoção dias após sua realização.

A região do corpo que foi tatuada também é um fator a se levar em consideração. Tatuagens em regiões como os braços e pés tendem a ser mais difíceis de remover.

Métodos de remoção de tatuagem

Existem vários métodos de remoção de tatuagem. Entre eles, as macros e microabrasões, que consistem em “lixar” a pele possibilitando que os pigmentos de tinta desapareçam por peeling químico ou até por meio cirúrgico.

O laser age em um processo de quebra de pigmento, de forma a se tornarem fragmentos menores. Logo, estes são eliminados pelos macrófagos, células de defesa do corpo. Além disso, o tratamento leva em média de 8 a 12 sessões com intervalos de 40 a 60 dias para alcance de resultado satisfatório.

 

Remoção de tatuagem com o aparelho especializado 

Aparelhos a laser são versáteis podendo atender uma gama ampla de procedimentos. Desde tratamento de acnes, olheiras, cicatrizes, estrias, rugas e linhas de expressão até transplante capilar.

Para a remoção de tatuagem a laser, este tipo de recurso é muito indicado por conta de seu nível tecnológico. Sendo indicado para tratamentos em todos os tipos e cores de pele, garantindo a segurança e eficácia, mesmo nos fototipos mais elevados.

E você, se arrependeu de ter feito alguma tatuagem? Gostaria de uma avaliação para sua remoção? Entre em contato ou faça-nos uma visita!

(CRM/SC | 14625 RQE 12663)

Fontes: Tattoo2me, G1, Universa, Revista Marie Claire, Vydence e Remover Tattoo.

Deixe um comentário