Vitiligo em Florianópolis: conheça mais sobre a doença

Vitiligo em Florianópolis: conheça mais sobre a doença

Vitiligo tem como principal característica, a perda da coloração da pele na área lesionada. Ela é uma doença cutânea, não contagiosa e que se manifesta com manchas brancas. Essas lesões são formadas pela falta ou diminuição de melanócitos, que são células que formam a melanina.

Embora não tenha causas claramente estabelecidas, alguns fenômenos autoimunes podem estar associados ao vitiligo. A doença pode ser desencadeada devido a alterações emocionais que podem até agravar a doença.

O problema acomete 0,5% da população mundial, apresentando-se antes dos 20 anos de idade na metade dos casos. Porém, pode surgir em pessoas de qualquer faixa etária, bem como em homens e mulheres de qualquer cor ou etnia.

Quais são os tipos de apresentação do vitiligo?

Vitiligo é uma doença que se apresenta em dois tipos:

1. Vitiligo segmentar

Não está associada a doenças autoimunes, atinge cerca de 30% das pessoas ainda na infância e surge em apenas um lado do corpo. Ela se espalha de forma rápida, mas ficam estáveis por um período. A doença possui manchas com bordos mais irregulares, acometem mais a face e possui cor heterogênea.

2. Vitiligo não segmentar

Compreende cerca de 85% dos casos e costuma surgir na fase adulta, evoluindo com fases de surtos e de forma imprevisível. As lesões se apresentam com bordos bem definidos e em cor homogênea, afetando todo o corpo.

Nas fases mais avançadas, compromete também os cabelos e pelos do corpo. Está associada a enfermidades autoimunes na família e lesões novas surgem por atritos, traumatismos ou pressões.

Vale frisar que, diferente do que muitos pensam, o vitiligo não é uma doença contagiosa e não traz riscos à saúde. Porém, os pacientes podem ter problemas com baixa auto-estima devido a aparência da pele.

Sintomas do vitiligo

A maior parte dos pacientes que sofrem com vitiligo não possui qualquer manifestação, além das manchas brancas. Porém, poucos podem sentir sensibilidade e dor no local da lesão.

Especialistas informam que a preocupação maior é sobre os sintomas emocionais dos pacientes, já que estes podem favorecer a doença. A pessoa afetada poderá apresentar:

  • Alteração ou perda da cor da retina.
  • Perda da cor nos tecidos das membranas mucosas.
  • Perda de pigmentação dos cílios, cabelo, barba ou sobrancelhas.
  • Manchas em torno do umbigo, axilas, reto e órgãos genitais.

Quais os níveis de vitiligo?

Vitiligo é uma doença que varia em sua intensidade:

  • Apresenta-se apenas por uma parte ou de um lado do corpo.
  • Pode surgir por todo o corpo.
  • Afeta apenas uma parte ou área do corpo.

Não dá para prever como a doença vai progredir, pois podem parar sem qualquer tratamento ou se espalhar por todo o corpo. Por isso, é fundamental que o paciente seja avaliado por um dermatologista.

Tratamento para vitiligo

O tratamento é individualizado, por isso é recomendado que o paciente se consulte com um dermatologista. Além disso, alguns casos podem necessitar de um acompanhamento psicológico, o que contribui muito com os resultados.

Com opções terapêuticas, pode-se recomendar medicamentos para induzir uma renovação da pigmentação nas áreas afetadas, com isso algumas técnicas são úteis, como laser, transplante de melanócitos e técnicas cirúrgicas.

CRM/SC | 14625 RQE 12663

Fontes: Drauzio Varella, SBD e Minuto Saudável.

Deixe um comentário