Microagulhamento em Florianópolis

Microagulhamento em Florianópolis

O microagulhamento é um sistema de rolamento que contém inúmeras microagulhas que geram centenas de microlesões na pele. Tal ação desencadeia mediadores químicos que estimulam os fibroblastos a produzirem mais colágeno e elastina possibilitando a restauração da pele danificada.

É indicado para fotoenvelhecimento, cicatrizes de acne, de queimadura, cirúrgicas e para o tratamento de estrias, melhora da textura da pele (poros dilatados) e para auxiliar na deposição de substâncias terapêuticas nas camadas mais profundas da pele.

Os princípios básicos de ação do microagulhamento são estímulo da regeneração celular por meio do processo de cicatrização, proliferação de células-tronco e estímulo da síntese de elastina, da produção de colágeno e da proliferação de vasos sanguíneos.

Os resultados aparecem após dois a três meses, uma vez que o“amadurecimento” do novo colágeno é um processo lento. São realizadas em média, de 3 a 6 sessões, com intervalo de seis a oito semanas entre elas, para observação dos resultados.

O procedimento deve ser realizado no consultório dermatológico, para que o dermatologista possa avaliar as condições clínicas do paciente e saber se é possível a aplicação desta técnica.

Indicações

  • Melhorar a textura da pele;
  • Diminuição de poros;
  • Espessamento da Epiderme;
  • Alopécia;
  • Linhas finas de Expressão;
  • Rugas (leves, médias e profundas);
  • Hiperpigmentação;
  • Rejuvenescimento do Colo;
  • Firmeza da Pele;
  • Cicatrizes pós-cirúrgicas;
  • Cicatrizes de Acne;
  • Estrias;
  • Cicatrizes de Queimados;
  • Melasma;
  • Celulite.

Vantagens do microagulhamento

  • Risco mínimo;
  • Estimulação natural do colágeno;
  • Aumento da permeação de ativos cosméticos;
  • Curto período de cicatrização (1 a 2 dias);
  • Sem marcas;
  • Todo tipo de pele;
  • Nenhum dado permanente;
  • Recuperação extremamente rápida do paciente.

Como funciona o microagulhamento e seus resultados

O microagulhamento (ou “terapia de indução de colágeno”) é um tratamento de amplo espectro, que é indicado para amenizar vários problemas. Indicado para tratamentos simples e auxiliador em processos de suavização de linhas finas de expressão, rugas e diminuição de cicatrizes.

As linhas de expressão e rugas surgem na pele pela perda de colágeno e elastina. O microagulhamento melhora o estímulo do colágeno e elastina natural, resultando em uma pele mais firme, suavizando as marcas de expressão.

Esse mesmo processo pode prevenir também o envelhecimento prematuro da pele, sendo potencializado quando somado aos produtos tópicos antienvelhecimento. As cicatrizes são a indicação mais popular do microagulhamento, pois melhora o aspecto da pele e atenua grande parte dos tipos de cicatrizes, exceto as queloides.

Já as cicatrizes cirúrgicas ou aquelas causadas por acne ou estrias tem um resultado positivo com o tratamento. As estrias, embora sejam mais difíceis de tratar, começam a apresentar resultado de 3 a 12 sessões do tratamento.

As vantagens do microagulhamento também podem incluir a prevenção e combate de estrias, diminuição de manchas e cicatrizes além de deixar a pele mais firme.

Quando efetuado o tratamento, a pele tem uma tendência de absorver produtos com maior facilidade. Por isso que muitos casos têm resultados ainda melhores quando combinados com a aplicação de produtos tópicos.

Além disso, as microagulhas utilizadas no tratamento criam uma vasodilatação melhor, que diminui a chance de varizes e até outros problemas circulatórios. Isso porque melhora a oxigenação e absorção da pele.

Contraindicações do microagulhamento

Embora existam vantagens do microagulhamento, o procedimento é contraindicado para:

  • Pessoas que possuem herpes ou outras infecções no local da aplicação.
  • Pacientes com tendência a queloides.
  • Pessoas com histórico de câncer de pele.
  • Portadores de acne inflamada ou muitos cravos no local da aplicação.
  • Pessoas que fazem uso de medicamentos anticoagulantes
  • Pacientes com alergia a pomadas anestésicas.
  • Gestantes, diabéticos, pessoas passando por tratamento de câncer via quimio ou radioterapia, portadores de doenças autoimunes e portadores de problemas de coagulação do sangue.

As pessoas que se encaixam em alguma destas condições, podem procurar outro tipo de tratamento de pele, como o peeling.

O procedimento deve ser realizado por um profissional devidamente habilitado, a fim de garantir a segurança do paciente e execução correta do procedimento.

Cuidados após aplicação do tratamento

A recuperação após o tratamento de microagulhamento é muito mais rápida que um procedimento com laser ou uma cirurgia. É comum o paciente apresentar, após o procedimento, algumas reações como:

  • Inchaço leve.
  • Vermelhidão.
  • Crostas superficiais na pele.
  • Descamação.
  • Sensibilidade ao clima.
  • Ardência.

Após a aplicação, o uso de água termal e cicatrizantes pode agilizar a recuperação. É importante que o paciente evite a exposição ao sol nos primeiros dias após o procedimento para aproveitar mais das vantagens do microagulhamento.

Além disso, é essencial sempre utilizar o filtro solar. As crostas superficiais que se formam após o microagulhamento, as conhecidas “casquinhas”, não devem ser arrancadas, pois podem atrapalhar a cicatrização e machucar a pele do rosto.

Gostou do procedimento? Agende sua consulta clicando aqui

(CRM/SC | 14625 RQE 12663)

Fontes: Tati Pessaov, FacePeel e Dicas de Mulher.

Deixe um comentário